Vidro: tipos e usos curiosos

0

O vidro é um dos materiais mais utilizados no nosso dia a dia, que está presente tanto em portas, janelas, garrafas, embalagens para alimentos e utensílios domésticos como em pratos e copos, telas de computadores e televisões, entre outros usos.

Taças e copos de vidro
FreePik

Você tem curiosidade em saber como é fabricado o vidro, quais os tipos mais procurados no mercado e como trabalha um vidraceiro? Confira as respostas para essas questões e demais curiosidades sobre esse material que está tão presente em nosso dia a dia.

O que é vidro?

O vidro é um material produzido a partir da mistura de algumas matérias-primas encontradas na natureza. De acordo com registros, o primeiro vidro surgiu há mais de 7.000 a.C enquanto alguns navegadores sírios e babilônios, estavam em uma fogueira.

Eles perceberam que quando as conchas (calcários) eram misturadas com areia e aquecidas, se transformavam em um material diferente. No decorrer do tempo, a produção do material foi estudada e experiências realizadas para saber quais os usos do mesmo.

Os itens utilizados na fabricação de vidro são os mesmos há milhares de anos, o que muda é o avanço da tecnologia, permitindo que esse material seja moldado de acordo com as nossas necessidades.

O vidro pode ser utilizado nos mais diversos projetos, estando presente na composição de diversos produtos, como smartphones, sendo aplicado até mesmo na construção civil e na arquitetura, entre outros segmentos.

Como é fabricado o vidro?

A matéria-prima para fabricação do vidro consiste em óxido de alumínio, areia, carbonato de sódio, calcário descorantes e/ou corantes.

Os itens selecionados para a produção de cada tipo de vidro são levados a um misturador para serem unidos. No forno ocorre o processo de fusão, cuja temperatura é regulada para que resulte em vidro.

Bola de vidro na grama
FreePik

Depois, a mistura que passou pelo processo de fusão é levada para máquinas de conformação, que produzem cada tipo de vidro. Ao terminar este processo, o vidro deverá esfriar em temperatura ambiente para que fique livre das tensões resultantes de todo o processo e torne-se mais resistente.

13 Tipos de vidro e quais as suas finalidades

A seguir, confira quais os tipos de vidro e suas finalidades:

Vidro float

Esse tipo de vidro pode ser encontrado com ou sem cor, sendo transparente, plano e com espessura uniforme. O material é indicado para ser aplicado em locais que precisam ficar com a visibilidade perfeita, ou seja, sem a distorção da visão, além de permitir a passagem de luz.

Normalmente, este tipo de vidro é utilizado por fábricas automobilísticas, na construção civil, em eletrodoméstico, itens de decoração e móveis, entre outros usos.

Vidro de segurança

O vidro de segurança é fabricado com vidro float, sendo reforçado para evitar acidentes resultantes da quebra do material. 

Além disso, esse tipo é considerado o que mais seguro, pois seus fragmentos são menos suscetíveis a ferimentos considerados graves. Normalmente, o material é temperado ou laminado.

Vidro impresso

Assim como o float, o vidro impresso é plano e translúcido, podendo ser encontrado em versões coloridas ou sem cor. A diferença é que o mesmo recebe o desenho quando está prestes a ser retirado do forno, por isso, recebe o nome “impresso”.

Ele também é indicado para uso na área de construção civil, em decoração, utensílios domésticos e móveis, além de outros.

Vidro laminado

Para fabricação do vidro laminado, é utiliza duas chapas de vidro, que são intercaladas com Polivinil Butiral, uma película de plástico com grande resistência.

Esse tipo de vidro é utilizado em diversos locais, como em janelas, portas, vitrines, fachadas, pisos e sacadas. 

Caso quebre acidentalmente, os fragmentos ficam presos à película de plástico resistente, evitando possíveis ferimentos graves, além de permitir que o material fique no local até ser reposto. Diminui a incidência de ruídos externos e protege contra os raios ultravioletas.

Vidro laminado acústico

Como mencionado anteriormente, o vidro laminado auxilia na redução da entrada de ruídos externos. Há ainda o tipo acústico, feito do mesmo material, só que mais resistente à entrada de barulhos externos.

Vidro acústico

Além do vidro laminado, há a opção de não escutar ruído algum, ao realizar a instalação do vidro acústico. Para obter esse material, é utilizado em sua composição o vidro insulado, conhecido como duplo e o laminado acústico.

Vidro insulado ou duplo

O vidro insulado, também conhecido como duplo, possui uma camada de gás ou ar, responsável pela diminuição da propagação sonora e entrada de raios solares, entre outros usos. Ele é muito utilizado na construção civil, eletrodomésticos e materiais que necessitam de isolação térmica.

Vidro temperado

Esse é um dos tipos de vidro mais conhecidos, devido ao fato de ser projetado para evitar ferimentos graves no caso de acidentes. Ele é aquecido e resfriado muito rápido para que seja resistente e mais forte, ou seja, caso quebre, seus fragmentos são menos cortantes e com pontas arredondadas.

Vidros especiais

Devido ao avanço da tecnologia, é possível produzir diversos tipos de vidros, que podem ser realizados com camadas de materiais especiais para produzir modelos específicos e com características únicas.

Alguns desses tipos de vidros especiais são: 

  • autolimpante, 
  • baixo-emissivo, 
  • controle solar,
  • baixa reflexão.

Vidro para controle solar

O vidro para proteção solar é conhecido como reflexivo, com uma pegada de arquitetura contemporânea. Pode ser utilizado em locais em que a incidência de raios solares é maior, como janelas, coberturas, fachadas e sacadas, uma vez que proporciona conforto térmico.

Esse tipo de material diminui a entrada de calor em ambientes, controlando a luz interna que é refletida para o ambiente externo.

Vidro com baixa reflexão

O vidro com baixa reflexão é extremamente claro e possui pouco ferro em sua composição. Além disso, é um vidro float bem mais claro, já que recebe uma camada com capacidade de reduzir o reflexo por 5 vezes.

Seu uso é indicado em vitrines, displays, concessionárias e quaisquer outros lugares em que seja necessário evitar o reflexo da luz no vidro.

Vidro autolimpante

O material deste tipo de vidro também é produzido a partir do float, que recebe uma camada do mesmo em seu processo de produção. Ela é aplicada para aproveitar a força dos raios solares e da água de chuva, ajudando a combater quaisquer sujeiras que se acumulam no material.

Assim como os demais tipos de vidro, esse material proporciona a visão bem clara, independente do clima, ou seja, em dias chuvosos, além de não se desgastar com o tempo. Seu uso é indicado para áreas externas, como sacadas, portas, fachada e janelas.

Vidro baixo-emissivo

O vidro baixo-emissivo é um material isolante térmico que não permite a troca de temperatura entre ambientes externos e internos. 

Seu processo de produção é realizado a partir de baixa emissividade e off-line, com o objetivo de isolar 5 vezes mais que um simples vidro monolítico, além de possuir a transparência do float. É recomendado para o segmento de construção civil e refrigeração.

Quais os principais usos do vidro?

O vidro está presente em indústrias dos mais diversos segmentos:

  • Construção civil e arquitetura – em janelas, fachadas, coberturas, portas, pisos, e divisórias, entre outros. Neste segmento, deve seguir a norma NBR 7199, que prevê a aplicação do vidro de forma correta para cada tipo, a fim de evitar acidentes graves.
  • Cosméticos e beleza – perfumes e embalagens de produtos, além de outros.
  • Utensílios domésticos – panelas, copos, pratos e potes, entre outros.
  • Eletrodomésticos: como fogões, máquinas de lavar, forno e geladeiras.
  • Tecnologia: computadores, celulares, tablets e fibra de vidro, entre outros.
Taças de vidro
FreePik

Se fossemos listar todos os usos e aplicações do vidro, daria praticamente um livro. O que mencionamos acima, são algumas das aplicações mais comuns.

Curiosidades sobre o vidro

Confira, a seguir, algumas das curiosidades sobre o uso do vidro na sociedade.

O vidro é o único material que é completamente reciclável

O vidro é 100% reciclável e o processo pode ser realizado várias vezes. Além disso, o seu peso não é alterado, ou seja, se reciclar 5 kg de vidro no final você terá 5 kg.  

No entanto, o material deve ser separado por tipo e cor diferente na hora de reciclar, como garrafas só verdes e apenas espelhos..

pessoas reciclando vidro, papel, plastico,e metal
FreePik

Esse material demora mais de 5 mil anos para se decompor, portanto, reutilizá-lo é essencial para ajudar a preservar o meio ambiente e evitar produções massivas.

Você pode assistir a tutoriais de DIY – faça você mesmo, para reaproveitar potes de vidro, por exemplo. Garrafas podem virar copos ou luminárias, potes que tinham palmitos e azeitonas podem ser utilizados para doces, compotas e temperos, entre outras ideias.

Cada vidro possui uma receita específica

Apesar das matérias-primas utilizadas como base sejam sempre as mesmas para fazer o vidro, cada tipo requer ingredientes específicos em sua composição tendo a finalidade desejada.

A umidade precisa ser controlada

O processo de produção do vidro não é tão simples assim, pois as chapas precisam ser colocadas em locais que possuam ventilação, ficando livre de poeira ou umidade. 

Assim, evita-se a condensação e a corrosão em sua superfície, devido à película de água presente no mesmo. Quando isso acontece, o material fica com uma mancha que se parece com um arco-íris.

Como um vidraceiro trabalha?

É muito comum encontrar empreendedores com seu próprio negócio. A cada dia, nota-se a abertura de novas vidraçarias, principalmente, em bairros mais afastados.

O profissional pode atuar em empresas, indústrias automobilísticas e diversas áreas que necessitem de um vidraceiro para produção do material.

O trabalho de um vidraceiro exige a realização de processos manuais, acessórios, maquinários para cortes, ferramentas e demais itens para manuseio dos vidros. Além da preparação do vidro, esse profissional atua na instalação de vitrais, vidros e espelhos.

O valor do salário de um vidraceiro, varia de acordo com a sua atuação, ou seja, se o mesmo realiza apenas instalações, tem o seu próprio negócio, atua como autônomo ou trabalha para uma empresa.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.